Várzea das Flores estará fechada durante o Carnaval

0
161
Elaine Castro

A represa de Vargem das Flores estará fechada para turistas durante o Carnaval. A interdição da orla e do espelho d’água ocorrerá das 8h de sábado (2 de março) até as 20h de terça-feira (5). Nesse período, será permitido apenas o trânsito local, sem qualquer tipo de aglomeração às margens da represa.

A decisão foi tomada em conjunto pelas prefeituras de Contagem e Betim, Ministério Público, Copasa, Polícia Militar do Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, Instituto Estadual de Florestas (IEF) e Conselho da Área de Proteção Ambiental (APA) Vargem das Flores. O objetivo da medida, que já vem sendo adotada nos últimos anos, é contribuir para a preservação ambiental da região.

“A importância dessa medida é pela situação da lagoa, que recentemente se recuperou de seu período mais crítico”, explica o administrador regional do Petrolândia, Gedean Barbosa. “Temos de tomar conta para evitar a degradação da região e ajudar na recuperação do espelho d’água.”

Com o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho e a consequente contaminação do rio Paraopeba, em janeiro, a captação de água pela Copasa na represa de Vargem das Flores aumentou consideravelmente para se manter o abastecimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A fiscalização será feita pela Polícia Militar, Guarda Civil e Corpo de Bombeiros. Na área pertencente a Contagem, haverá dois postos de controle: na rua das Araras, bairro Solar do Madeira, e no Servidão 1, na rotatória, no bairro Sapucaias. Também serão feitas rondas na orla da represa.

“Junto com a Guarda Civil haverá um patrulhamento ostensivo na região. Vamos abordar todos os veículos, orientando as pessoas que a região está interditada. Nenhuma atividade de lazer será permitida”, avisa o tenente Martins, do 18º Batalhão da Polícia Militar.

A Associação dos Comerciantes da Várzea das Flores (Ascovar) já está ciente da interdição da orla durante o Carnaval. “Se é em prol de todo mundo, é benéfico. Quatro dias não vão matar ninguém, se for para o bem de todos”, afirma José Eustáquio Pereira da Silva, representante da Ascovar.

Elaine Castro