São Joaquim de Bicas e Igarapé formalizam interesse em receber fábrica da Heineken

0
963
Foto: Andrey Rudakov/Bloomberg

Após a cervejaria Heineken anunciar, nesta segunda-feira (13), a desistência da construção de sua nova fábrica em Pedro Leopoldo, na região metropolitana de Belo Horizonte, o prefeito de São Joaquim de Bicas, Guto Resende, informou por meio de suas redes sociais na tarde desta quinta-feira (16), que a prefeitura formalizou o interesse na instalação da fábrica no município.

“Pessoal, credenciamos São Joaquim de Bicas na disputa para tentar receber a fábrica da Heineken, uma das maiores indústrias cervejeiras do mundo! A chegada de uma empresa desse porte em nossa cidade poderá ser um marco econômico e social, com a geração de inúmeros empregos”, explicou.

No mesmo dia, a vizinha Igarapé também oficializou o interesse em receber a fábrica em seu distrito industrial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Queremos a Heineken aqui, em Igarapé! E não é só pra quem gosta de cerveja. Mas por tudo que uma empresa deste porte, pode significar para o desenvolvimento da nossa cidade”, comentou o prefeito Arnaldo Chaves, em suas redes sociais.

Com localização estratégica, às margens da rodovia BR-381, as duas cidades já têm empresas desse segmento, em Igarapé, está localizada a Água Mineral Igarapé, já São Joaquim de Bicas abriga a empresa Águaí, que envasa e distribui água mineral. Isso pode ser considerado uma vantagem, pois a região possui água mineral de boa qualidade.

Investimento

A estimativa de investimento total, em todas as fases de implantação, é de cerca de R$ 1 bilhão por parte da cervejaria, com a geração de 350 empregos diretos, mais de 2.000 postos de trabalho indiretos, além do imensurável reflexo em toda a cadeia econômica das cidades da região, que terão valorização imobiliária e serão mais atrativas para investidores que poderão estabelecer empresas de pequeno e médio porte.