Polícia Civil recupera mil toneladas de ferro gusa durante operação em Betim e Contagem

0
533
Divulgação/PCMG

Na manhã desta terça-feira (7), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) desencadeou a operação Biggs visando desarticular organização criminosa responsável por furtar, receptar e revender toneladas de ferro gusa retirados de composições férreas em Belo Horizonte. Na ocasião, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão nos municípios de Contagem e Betim.

Durante toda a ação, foram recuperados cerca de mil toneladas do ferro gusa, documentos de interesse fiscal e equipamentos eletrônicos que comprovam a materialidade delitiva.

Modo de agir

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O delegado regional do Barreiro, Rômulo Dias, revela como o grupo agia. “A nossa investigação parte do furto e de crimes que gravitam em torno desse crime principal, praticados em vagões que transportavam ferro gusa. Durante o transporte desse material, para fazer o trem parar, os criminosos cortavam as conexões da locomotiva ou colocavam diversas pedras no caminho do trem, forçando que o maquinista parasse. Nesse momento, faziam a subtração”, conta.

De acordo com o delegado, após uma investigação qualificada, a PCMG conseguiu identificar os receptadores que atuam nessa cadeia. “Os criminosos recolhem o material e repassam a um preço muito menor para o receptador intermediário, em Contagem –esse foi um dos alvos da operação realizada nesta data. Posteriormente, esses remetem o material à cidade de Cláudio, ao receptador final, para ser beneficiado. Por duas vezes, a Polícia Civil naquela localidade encontrou esse ferro sendo transformado e utilizado em aparelhos de ginástica para comercialização”, conta.