Polícia Civil investiga circunstâncias da morte de criança após procedimento em clinica odontológica em Igarapé

0
687
Ascom/PMI

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) investiga as circunstâncias da morte de um menino de 10 anos, em Igarapé, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Após a realização de um tratamento dentário em uma clínica, no dia 18 deste mês, a criança teve sangramento extremo e morreu durante o socorro na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

De acordo com o delegado Felipe Fonseca, responsável pelo inquérito policial, há elementos de prova que indicam que ele teria chegado com vida à unidade hospitalar, mas quase sem sangue. “O laudo final de necropsia ainda não foi concluído, mas informações da equipe do Instituto Médico-Legal apontam que a criança ainda estaria viva ao chegar à UPA, uma vez que foram constatados acessos intravenosos no corpo dela”, explicou Fonseca durante coletiva de imprensa realizada na última quarta-feira (22/12).

O delegado adiantou, ainda, que estão sendo realizadas perícias na clínica onde o menino passou pelo procedimento, e diversas oitivas são conduzidas para apurar se houve negligência médica no estabelecimento odontológico ou na UPA. “Os exames médico-legais descartaram que a criança era portadora de hemofilia. O que não significa, contudo, que poderia possuir algum outro distúrbio de coagulação do sangue”, adiantou Fonseca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As investigações estão em andamento para a elucidação completa dos fatos.