Moradores que estão a menos de 1km do Rio Paraopeba tem direito a indenização, confirma MP

0
278
Divulgação/Funaí

Na manhã desta quarta-feira (13), a assessoria de imprensa da Prefeitura de São Joaquim de Bicas, informou por meio de comunicado, que em decorrência dos prejuízos causados pelo crime do rompimento da barragem em Brumadinho, foi realizado um acordo entre a justiça e a empresa Vale para que a mesma possa realizar um “pagamento emergencial” para os moradores de Brumadinho e municípios onde o Rio Paraopeba foi atingido.

Em São Joaquim de Bicas terão direito ao pagamento durante um ano, as pessoas que residiam até um quilômetro do leito do Rio Paraopeba na data do ocorrido, 25 de janeiro de 2019. Os pagamentos serão feitos diretamente pela Vale.

Não há data para inicio do pagamento

Em nota, a Vale confirmou que o direito está garantido, mas ainda não há uma data definida para a entrega da documentação de comprovação e início do pagamento. Só após a contratação da empresa responsável pela gestão dos documentos e do pagamento é que as datas serão definidas.

“Estamos acompanhando de perto para garantir os direitos dos nossos moradores, em caso de novas informações, as mesmas serão veiculadas em nossos canais de comunicação”, comentou a secretária municipal interina de Assistência Social de São Joaquim de Bicas, Kátia Rosa.

 

REGRA DE PAGAMENTO – RESIDENTE ATÉ 1KM DA MARGEM DO RIO

Adulto –    Um salário mínimo

12 a 17 anos – Meio salário

Crianças (abaixo de 12 anos) – ¼ do salário mínimo

Clique aqui e confira a decisão do Ministério Público na íntegra!

Central de Atendimento da Vale

A Vale disponibilizou também canais telefônicos para tirar dúvidas quanto ao processo de registro para indenizações. Os números para esclarecimentos são: 0800 285 7000 (Alô Ferrovias), 0800 031 0831 (Alô Brumadinho) e 0800 821 5000 (Ouvidoria da Vale).