Mineração Morro do Ipê recebe lideranças de Igarapé, São Joaquim de Bicas e Brumadinho

0
109

Empresa reforça a condição de estabilidade das barragens com autoridades e lideranças das comunidades do entorno

Imagem ilustrativa

A Mineração Morro do Ipê recebeu, neste sábado (16), autoridades das cidades de Igarapé, Brumadinho e São Joaquim de Bicas, e representantes das comunidades locais, para a Devolutiva do Diagnóstico Socioambiental Participativo, em que a empresa apresentou projetos de educação ambiental elaborados em parceria com a população da região. A Morro do Ipê aproveitou a ocasião para reforçar a condição de estabilidade das barragens da mineradora com as lideranças.

Atualmente, das quatro barragens da Morro do Ipê, apenas a B1 Auxiliar está em operação. A estrutura será desativada em abril, quando começa a funcionar o sistema de tratamento de rejeitos de minério de ferro por meio de um processo de filtragem. A utilização desse método elimina, definitivamente, a necessidade de barragens para disposição de rejeitos. As demais barragens da mineradora estão inoperantes, servindo apenas para armazenamento de material seco.

O novo sistema funcionará por meio de dois filtros prensa que possibilitam a separação do material líquido (água) do sólido (sílica). O rejeito será filtrado, a água retornará ao processo industrial por meio de recirculação, e o rejeito basicamente seco, com 15% de umidade, será de maneira segura empilhado junto com o estéril da mina.

A Morro do Ipê ressalta que, após assumir as operações das minas Tico-Tico e Ipê em 2017, realiza, no mínimo, duas auditorias independentes por ano, além de inspeções regulares, que certificam as condições de estabilidade das barragens. Todas as estruturas atendem às normas e legislações nacional e internacional, e foram consideradas estáveis após extenso trabalho de investigação geotécnica, realizado por consultores especializados externos e, posteriormente, endossado pelo Ministério Público Estadual e pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

A Mineração Morro do Ipê vem cumprindo as exigências da Agência Nacional de Mineração (ANM), feitas a todas as mineradoras, de realizar diariamente auditorias preventivas e enviar relatórios sobre a situação das barragens. A empresa também está comprometida em antecipar em quatro meses do prazo legal, conforme recomendação da ANM, a realização dos simulados com as comunidades residentes nas proximidades das barragens, a instalação de novos instrumentos de monitoramento on-line das barragens, a instalação de alertas de segurança para comunidade, bem como realizar uma maior divulgação do plano de emergência como um todo.