Instituto Ramacrisna é eleita uma das melhores ONGs do mundo

0
25
Produtora Antenados

O Instituto Ramacrisna acaba de ser eleito na 178ª posição entre as 200 melhores ONGs do mundo e 12ª no ranking brasileiro. Já premiado no Brasil, o Ramacrisna ganha agora, pela primeira vez, o reconhecimento internacional.  O prêmio foi concedido pela Thedotgood, uma organização de mídia independente, com sede em Genebra, na Suíça, que apresenta para o público estrangeiro, entre jornalistas, doadores, pesquisadores e diplomatas, as melhores e mais inovadoras práticas no Terceiro Setor.

As organizações que concorreram ao prêmio foram avaliadas em critérios como impacto, inovação e governança. O termo “impacto” é usado para indicar como uma ONG transforma a vida de seus beneficiários. Já “inovação”, serve para mostrar o impulso e sua capacidade de superar obstáculos de forma criativa. E, por fim, o termo “governança” indica uma Organização que desenvolve boas práticas de gestão, transparência, compliance e norteia a atuação de acordo com sua Missão, Visão e Valores.

O thedotgood é um dos mais respeitados rankings internacionais que avaliam os impactos locais e globais de ONGs pelo mundo. O prêmio é realizado anualmente pela organização de mídia independente sediada em Genebra, na Suíça, e até 2021 se chamava NGO Advisor. Participam dele milhares de instituições de diferentes países.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os avaliadores internacionais seguem critérios técnicos rigorosos, que vão além dos demonstrativos financeiros. São organizações com governança centrada em pessoas, inovação e impacto, que realizam ações que resultam no que a premiação chama de “lucro social”.

O Ramacrisna comemora a conquista do prêmio, fruto de uma pesquisa que une rigores da academia com a autonomia do jornalismo. “O resultado é uma análise transparente, justa e independente de organizações sem fins lucrativos de todo o mundo”, diz Solange Bottaro, vice-presidente do Ramacrisna.

“Esta premiação internacional vem coroar todos os esforços do Instituto, em seus 63 anos de existência. Estamos muito felizes e mais atuantes do que nunca. Nossos projetos seguem impactando socialmente as comunidades em que atuamos. Apenas em 2021, atendemos mais de 37 mil crianças, adolescentes, jovens e famílias com ações de apoio pedagógico e de inclusão digital, além de oficinas, cursos profissionalizantes, de aprendizagem e diversas outras atividades culturais, de geração de trabalho e renda, esporte e lazer”, comemora.

Solange ainda destaca que todo esse trabalho só é possível graças às parcerias do Instituto Ramacrisna. “Recebemos o apoio da Prefeitura de Betim e de empresas e instituições como Petrobras, BrazilFoundation, Vale, Hotmart, Fundação Dom Cabral, Ministério Público do Trabalho, Governo do Japão, Usiminas, Rotary Club BH Liberdade, entre outras. Somos muito gratos”, ressalta.

Fundado em 1959, o Ramacrisna é uma das ONGS mais reconhecidas do Brasil. São vários os prêmios conquistados. Este ano já recebeu o Prêmio Estratégia ODS Brasil, que tem o objetivo de reconhecer, valorizar e dar visibilidade a práticas alinhadas aos ODS, desenvolvidas pelas organizações filiadas à Rede Estratégia ODS. Além disso, recebeu o Selo A+, do Instituto Doar, em 2019 e 2021. Em 2018 foi premiada como a melhor ONG em Assistência Social do Brasil e no ano passado, foi eleito pela 5ª vez consecutiva uma das cem melhores ONGS do país, premiação concedida pelo Instituto O Mundo que Queremos, pelo Instituto Doar, com apoio de pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV), do Instituto Humanize.

Nessas mais de seis décadas, o Instituto já impactou a vida de mais de dois milhões de pessoas em 13 cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, sempre seguindo padrões de gestão, governança, sustentabilidade financeira e transparência.