Igarapé vai multar quem não utilizar máscara; município também limitou o horário do consumo em bares e lanchonetes

0
378
Arquivo/Portal Agita

O prefeito de Igarapé, Arnaldo Chaves, assinou nesta sexta-feira (8), o Decreto nº 2.463, que impõe medidas mais restritivas para conter a disseminação do novo coronavírus. Decisões semelhantes foram também tomadas pelo município de São Joaquim de Bicas, num esforço conjunto para o enfrentamento da pandemia na região.

 “Queremos a ajuda da população para vencermos a pandemia. Sabemos que somente a união de todos é capaz de garantir maior proteção e conter a propagação do vírus”, afirmou o prefeito.

Ele explicou que os fiscais da Vigilância Sanitária vão, primeiramente, orientar as pessoas e só aplicarão multas se houver desistência ao cumprimento das medidas sanitárias. Arnaldo Chaves ressaltou que Igarapé está intensificando o trabalho de conscientização para garantir o funcionamento do comércio e das atividades produtivas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Restrições

De acordo com o decreto, o uso de máscaras faciais protetivas é obrigatório nos estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços, transporte, espaços e vias públicas. Quem não usar, será multado em R$ 50. E o estabelecimento que permitir o acesso de pessoas sem máscaras também será multado em R$ 100 por pessoa flagrada sem a proteção.

Conforme o decreto, os estabelecimentos comerciais podem abrir de 6h até  16h e estão obrigados a seguir as medidas de biossegurança, como garantir o controle e restrição no número de clientes, com distanciamento de 1,5 m entre as pessoas. Também devem disponibilizar aos clientes álcool 70 por cento para higienização e utilizar tapetes sanitizantes.

Balanço

De acordo com o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, Igarapé já registrou 963 casos positivos para a Covid19, com 20 óbitos. O município integra o programa Minas Consciente, do Governo do Estado, e está classificado na Onda Vermelha.

Clique aqui e confira o decreto!