Hospital Público Regional de Betim (HPRB) realiza ações em prol da prevenção ao suicídio

0
212
Foto: UBL

Pelo segundo ano consecutivo, o Hospital Público Regional de Betim (HPRB) realiza ações em prol da prevenção do autoextermínio. A atividade está engajada ao movimento mundial “Setembro Amarelo”, iniciado em 2015, numa campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio.

O termo remete ao significado do amarelo utilizado nos semáforos para indicar atenção. As atividades são realizadas como “alerta” para quem está na iminência de tirar a própria vida e também para as outras pessoas, a fim de orientar, entre outros aspectos, sobre a importância de se observar os sinais, por vezes silenciosos, de quem está planejando se matar.

No próximo dia 10, quando é celebrado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, o hospital irá lançar campanha para arrecadação de livros literários e de autoajuda que irão compor a biblioteca do HPRB. Eles serão disponibilizados aos funcionários para leitura no hospital. O projeto de humanização Momento de Oração, mantido às terças-feiras, às 14h30, no auditório do hospital, irá enfatizar o tema ao longo do mês. Esse projeto, que tem a participação de gestores, funcionários, pacientes e acompanhantes, vem contribuindo para a melhoria das relações interpessoais e da ambiência do hospital.

No mesmo espaço, no dia 18, às 14h30, haverá palestra sobre a valorização da vida, e outra sobre saúde mental, no dia 25. Ambas abertas aos servidores da Rede SUS. A programação prevê também duas apresentações artísticas para o público interno do hospital, com o Coral da Associação de Proteção à Maternidade, Infância e Velhice (Apromiv), no dia 16, às 14h30, no hall do refeitório, e no dia 24, da Orquestra Sinfônica de Betim, no jardim em frente à recepção de internação. Para encerrar as atividades, um passeio ciclístico, aberto ao público e sem necessidade de inscrição prévia, será promovido no dia 29, com ponto de partida na Praça do Encontro, às 8h30.

“Todo esse movimento realizado em nível mundial é pertinente e de grande relevância, porque pode salvar vidas”, destaca Patrícia Evangelista, diretora geral do hospital. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. No mundo, ocorre uma morte desta natureza a cada 40 segundos. No Brasil, 32 pessoas se matam por dia. Em Betim, foram registradas 276 tentativas de autoextermínio e 17 óbitos, em 2018. De janeiro a agosto de 2019, 123 tentativas e 10 óbitos já foram notificados.