Homem que sequestrou ex-namorada e matou cão da Polícia Militar é preso

0
394
Divulgação/PMMG

Policiais militares do 3º Pelotão de Sarzedo, da 214ª, receberam uma denúncia anônima de que o suspeito de ter ferido brutalmente o cão Yno, da Ronda Ostensiva com Cães (Rocca) da Polícia Militar, estaria em um ponto de ônibus no bairro Liberdade, em Sarzedo. Quando os militares chegaram ao local, o suspeito de 22 anos, já havia embarcado no coletivo com destino a Belo Horizonte. O ônibus foi interceptado durante o itinerário e procedida à abordagem. O suspeito foi reconhecido, assumiu a autoria do delito e foi conduzido para a Delegacia de Plantão de Betim.

Comoção dos militares

Yno era um cão de captura que tinha quatro anos de idade e estava há três no serviço operacional. “Hoje, um anjo de quatro patas que esteve entre nós voltou para seu lugar. Nosso fiel amigo Yno, cão de captura, não resistiu aos ferimentos ocasionados por um infrator. Yno, Obrigado por todos os serviços prestados à sociedade mineira”, lamentou os militares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entenda o caso

Na última quinta-feira (16), o cão Yno e o irmão dele, o Yank, foram utilizados numa ocorrência de sequestro de uma vítima de 18 anos, ocorrida no município de Sarzedo, militares da Rocca, foram acionados pelas guarnições que atendiam a ocorrência para que fossem empenhados os cães de captura. O cão conseguiu localizar o infrator que estava escondido em meio a um matagal, mas, durante a imobilização, o animal foi gravemente ferido pelo suspeito, que usou uma estaca de madeira. Yno foi resgatado pelos militares e encaminhado para o hospital veterinário da Faculdade Arnaldo pelo helicóptero Pégasus da Polícia Militar. Apesar de todo o esforço de militares e da equipe médica, o cão não suportou os ferimentos e veio a falecer.