Em Contagem, vereador denuncia descaso na UBS Tropical e CAPS Eldorado

0
2687
Reprodução Facebook

Após reclamações de moradores, o vereador Daniel do Irineu,  esteve na Unidade Básica de Saúde (UBS), do bairro Tropical, em Contagem e confirmou que a unidade está sem médicos há quase seis meses. Em vídeo publicado nas redes sociais, o parlamentar ainda informou que no local faltam insumos básicos para atender os pacientes.

Ainda segundo Daniel, a Secretaria Municipal de Saúde de Contagem assumiu o compromisso de solucionar o problema até o início de setembro.

Mais denúncias

Em um vídeo publicado nesta quarta-feira (28), o vereador Daniel do Irineu também denunciou as péssimas condições estruturais do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), do Eldorado.

De acordo com o parlamentar, os usuários ficam acamados em quartos com paredes mofadas, esburacadas, com vazamentos e infiltrações. A unidade não consegue oferecer nem copos descartáveis para a administração medicamentosa.

Ainda segundo informações, os funcionários estão fazendo “vaquinha” para a compra de itens essenciais como gás e copos descartáveis.

“Fiquei assustado com tudo o que vi. Em todas as minhas andanças pela cidade, essa visita foi uma das que me deixou mais impressionado, pelo tamanho desrespeito à população, em um momento de absoluta vulnerabilidade”, comenta o parlamentar.

O vereador informou que irá acionar a Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Contagem, para que as medidas legais sejam tomadas.

Com a palavra, a prefeitura

Por meio de nota, a Prefeitura de Contagem, informou que o quadro de funcionários na Unidade Básica de Saúde Tropical está completo. A Secretaria de Saúde reconheceu que a unidade ficou um período sem médico por causa do fim do Programa Mais Médicos, mas que um  profissional já trabalha na unidade desde o início de agosto. Ainda segundo a nota, um Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratação de novos médicos está em andamento.

O Portal Agita também questionou a Secretaria de Saúde sobre a situação do CAPS Eldorado e se há previsão de reforma, mas a assessoria de imprensa da prefeitura preferiu não se pronunciar sobre o caso.

Mofo, infiltrações, rachaduras e falta de insumos agravam saúde dos pacientes do CAPS Eldorado.

Recebemos em nossas redes sociais, de familiares e pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do Eldorado, denúncias sobre a precariedade das condições do local. A princípio, confesso que achei que havia certo exagero nas descrições que nos foram feitas. Pois bem: fomos até o local para conhecer de perto qual era a sua real condição. Fiquei verdadeiramente assustado com tudo o que vi. Em todas as minhas andanças pela cidade, essa visita foi uma das que me deixou mais impressionado, pelo tamanho desrespeito à população, em um momento de absoluta vulnerabilidade. Os pacientes ficam acamados em quartos com paredes mofadas, esburacadas, com vazamentos e infiltrações. A unidade não consegue oferecer nem copos descartáveis para a administração medicamentosa. Se os funcionários da unidade não fizerem rateio para comprar gás de cozinha, não tem café e tampouco esquenta-se um leite. É uma situação vexatória e humilhante para a atual gestão municipal. Vamos encaminhar um requerimento à Secretaria de Saúde, vamos acionar a Comissão de Saúde da Câmara Municipal, nos mobilizaremos como for necessário, mas a unidade precisa de uma resposta urgente por parte da atual gestão. 🏥👎#DanielDoIrineu

Posted by Daniel do Irineu on Wednesday, August 28, 2019