De Betim, Ramacrisna está entre as 100 melhores ONGs do país pela 5ª vez

0
258
Solange Bottaro, vice-presidente do Instituto. Foto: Divulgação

O Instituto Ramacrisna está entre as 100 melhores organizações do Terceiro Setor do Brasil em 2021, segundo o Prêmio Melhores ONGs. A premiação, realizada pelos institutos Doar e O Mundo que Queremos, reconhece as organizações que mais se destacam pela sua excelência em gestão, governança, sustentabilidade financeira e transparência. A seleção das ONGs contou com apoio de pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV), do Instituto Humanize, da Fundação Toyota do Brasil e do Canal Futura. Esta é a quinta vez consecutiva que o Instituto Ramacrisna fica entre as melhores ONGs em funcionamento do país.

“São mais de 300 mil organizações no Brasil, por isso, estar entre as 100 melhores é um motivo de muito orgulho para nós. É um prêmio referência para o setor, pois avalia detalhadamente as organizações sob vários aspectos. Por isso, essa colocação é um verdadeiro reconhecimento do grande trabalho social que o Ramacrisna, colaboradores e parceiros realizam há 62 anos”, destaca Solange Bottaro, vice-presidente do Instituto Ramacrisna.

Mesmo com o quadro de pandemia pelo segundo ano seguido, o prêmio teve o recorde de participantes. Ao todo, 1033 organizações se inscreveram de forma gratuita e concorreram a premiações em diversas categorias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ficamos ainda mais alegres porque foi um ano complicado, que vem depois de outro que já tinha sido difícil. Isso mostra a importância da profissionalização das organizações da sociedade civil”, afirma Fernando Nogueira, pesquisador da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que coordena o processo de avaliação das concorrentes do Prêmio desde a primeira edição.

Os destaques nas categorias especiais por tipo de causa e melhor ONG entre todas serão conhecidos durante a cerimônia oficial de premiação, que está marcada para esta quinta-feira (9), às 18h, com transmissão pelo Youtube do Canal Futura.

Sobre o Ramacrisna

O Instituto foi fundado em 1959, pelo jornalista Arlindo Corrêa da Silva, e já impactou a vida de quase dois milhões de pessoas de 13 cidades da Grande BH nos últimos 62 anos. Localizado em Betim, o Ramacrisna é considerado referência em projetos de autossustentabilidade. Em 2019 e 2021, conquistou o Selo A+ do Instituto Doar, que audita e reconhece as organizações da sociedade civil que seguem parâmetros internacionais de gestão e transparência.

O Instituto também possui uma parceria com a Fundação Dom Cabral desde 2008, com o objetivo de capacitar os gestores e implementar ferramentas gerenciais para melhoria de processos internos. Nos últimos quatro anos, o Ramacrisna ficou entre as 100 melhores ONG’s do Brasil e em 2018 foi eleita a melhor Organização de Assistência Social do país. Além disso, em 2020 recebeu o selo ONG Transparente.