Betim utiliza drone no combate ao Aedes aegypti

0
1087

Para reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses (dengue, zika, chicungunya e febre amarela), a Prefeitura de Betim resolveu se aliar à tecnologia. Um drone, veículo aéreo não tripulado, será utilizado nessa quinta, 25, em uma ação para auxiliar o trabalho de fiscalização. O aparelho utilizado é um equipamento da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) e foi cedido para acessar espaços onde os Agentes de Combate às Endemias não conseguem chegar, como o alto de prédios, telhados de imóveis (residenciais e comerciais) e lotes murados. Assim, a Secretaria Municipal de Saúde pretende cobrir um maior número de imóveis vistoriados.

As imagens do drone serão avaliadas pela equipe da Vigilância à Saúde e, caso haja a localização de criadouros, o proprietário do imóvel será identificado e intimado a realizar as adequações necessárias para que o risco de reprodução do mosquito seja eliminado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a Secretaria de Saúde, o resultado do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado em janeiro, mostra que o município está em situação de alerta. A média do índice de infestação predial (IIP) em Betim foi de 3%, o que significa que, a cada 1.000 imóveis, 30 possuem focos do mosquito. Já a média de criadouros pesquisados com presença de larvas foi de 3,2%, ou seja, a cada 1.000 depósitos de água, 32 continham a presença do inseto. As regiões que deram resultado do IIP acima de 4%, e estão em situação de risco, foram Alterosas e Centro.

Além da utilização do drone, a prefeitura está intensificando os cuidados contra a febre amarela. Em 2018, segundo a Secretaria de Saúde, a cidade não teve nenhum caso confirmado da doença. Mas, devido aos diagnósticos em municípios da região metropolitana de Belo Horizonte, as ações de vacinação estão sendo reforçadas.

Vacinação

Na manhã desta quinta-feira, 25, a equipe da Secretaria de Saúde realizou mais uma blitz educativa em um posto de vacinação contra a febre amarela, na praça Tiradentes, das 9h às 12h. Houve distribuição de material com orientações sobre a febre amarela e das outras arboviroses: dengue, zika e chicungunya. Ao todo, cerca de 5 mil doses foram aplicadas.

No sábado, 27, Betim promove o “Dia D de Vacinação contra a febre amarela”. As 34 Unidades Básicas de Saúde do município estarão abertas, das 8h às 17h. Os usuários devem apresentar os cartões de vacina e do SUS e um documento de identidade. Também no próximo sábado, um posto de vacinação volante será montado no Mercado Central de Betim, das 9h às 13h, durante as atividades de reabertura do centro de compras, que passou por revitalização em janeiro. Também será montado um posto móvel no Monte Carmo Shopping, das 14h às 19h. Serão disponibilizadas, neste dia, 10 mil doses de vacina contra febre. Além dos pontos de vacinação, durante o período de intensificação da prevenção, a equipe da Secretaria de Saúde está visitando as residências da zona rural do município, para vacinar a população.

A cobertura vacinal no município está em torno de 83% e a meta é atingir, no mínimo, 95%. Em 2017, foram vacinadas 95.804 pessoas.

Outras ações de prevenção das arboviroses

Em 2017, Betim, que antes era conhecida como a cidade da dengue, não registrou nenhuma morte pela doença. De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, a confirmação de casos ao longo do ano passado foi baixa, somente 546 pessoas contraíram a doença no município.

A baixa incidência de casos das arboviroses em Betim foi em decorrência das ações realizadas pela Prefeitura para limpeza da cidade. O Mutirão do Bem, uma força-tarefa de limpeza urbana criada pela atual administração municipal, retirou das vias da cidade cerca de 240 mil toneladas de resíduos, entulhos e lixo. O resultado também foi garantido por conta do trabalho de conscientização realizado junto à população.

Em 2018, a Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transportes e Trânsito de Betim (ECOS) irá intensificar a limpeza das áreas públicas, com serviços de capina e roçada. O cronograma será direcionado de acordo com o detalhamento das áreas pesquisadas no LIRAa, que indica os pontos mais críticos na cidade.  Os trabalhos serão reforçados a partir de fevereiro.

 A Secretaria de Saúde está promovendo a atualização de médicos e enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde e de Urgência e Emergência, para o atendimento em casos das doenças. E, em parceria com a Secretaria de Educação, irá retomar, após o Carnaval, o projeto Soldadinhos da Saúde, de conscientização dos estudantes como forma de torná-los multiplicadores das ações de prevenção em suas casas. Além disso, o trabalho dos Agentes de Combate a Endemias (ACE) será intensificado nas áreas identificadas com maior presença de larvas e mosquitos.

Dados sobre as Arboviroses em Betim

 

Casos de Dengue
  Notificados Confirmados Óbitos
2017 2331 546 0
2018 29 8 0

Fonte: Fonte: SINAN/SE/SVS/SMS BETIM. Dados atualizados até 24 de janeiro. Sujeito a alteração.

 

Casos de Febre Amarela em residentes de Betim
  Notificados Descartados Em investigação Confirmados Óbitos
2017 4 4 0 0 0
2018 2 0 2 0 0

Fonte: Fonte: SINAN/SE/SVS/SMS BETIM. Dados atualizados até 24 de janeiro. Sujeito a alteração.

 

Os dados referentes aos casos de zika e chikungunya em 2018 estão sendo registrados no sistema e serão divulgados assim que estiverem disponíveis.

 

Casos de Zika em 2017

Notificados: 90

Confirmados: 9

Óbitos: 0

Fonte: Fonte: SINAN/SE/SVS/SMS BETIM. Dados atualizados até dezembro 2017. Sujeito a alteração.

 

Casos de chikungunya em 2017

Notificados: 36

Confirmados: 5

Óbitos: 0

Fonte: Fonte: SINAN/SE/SVS/SMS BETIM. Dados atualizados até dezembro 2017. Sujeito a alteração.