Betim lança programa de coleta seletiva para tornar a cidade mais limpa e sustentável

0
742

Serão distribuídas caçambas em escolas municipais, creches e Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes (URPV´s)

Divulgação PMB/ECOS

Mais um importante passo para tornar a Cidade do Bem cada vez mais limpa e sustentável foi dado pelo atual governo. Depois de ações como o projeto Ecoentulho e a inauguração da Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil, a Prefeitura de Betim deu início ao programa de Coleta Seletiva. Nesta terça-feira, 11, o prefeito Vittório Medioli apresentou por meio de suas mídias sociais o projeto na Escola Municipal Rita Maria da Silva, conhecida como escola Tia Ritinha (situada na rua Quatorze, 4, Parque das Acácias).

Desenvolvido pela diretoria de Serviços Ambientais da Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transportes e Trânsito de Betim (ECOS), o programa de Coleta Seletiva trará, além de um novo olhar para o reaproveitamento dos resíduos produzidos pela população, a possibilidade de geração de renda para as escolas e diversas famílias na cidade.

“Este é um projeto pioneiro em nosso estado e irá melhorar muito a qualidade de vida dos betinenses. Cuidar do meio ambiente é responsabilidade de todos nós e a coleta seletiva é um grande passo para que possamos ter uma cidade cada vez mais limpa e bonita. Iniciamos hoje esta nova etapa na limpeza urbana de Betim onde, a princípio, as escolas irão receber esse modelo inovador de caçambas para que os resíduos sejam separados e reciclados. Posteriormente, iremos expandir a instalação para outros pontos da cidade”, informou o prefeito de Betim Vittorio Medioli.

Para a presidente da ECOS Marinésia Makatsuru, colocar em prática este programa é como plantar uma nova semente no município. “Estamos falando de uma nova mentalidade que a população precisa ter nos dias atuais, trabalhando forte na educação ambiental para que a conduta não seja apenas coercitiva. Queremos, com a coleta seletiva, que as atitudes das pessoas sejam espontâneas e positivas, destinando os resíduos de forma correta e em locais apropriados. Tornar a coleta seletiva uma ação de governo é mostrar aos cidadãos que queremos contribuir ativamente com mais um bom exemplo e que podemos ser agentes ativos nesta mudança”, afirma.

O secretário de Educação Pedro Pinto, ressalta o fortalecimento da educação ambiental na prática dentro das escolas. “Os alunos já convivem e estudam no dia a dia sobre reciclagem, coleta seletiva, cuidados com o meio ambiente, preservação da natureza. Isso faz parte do cronograma de ensino. Com a introdução das caçambas nas escolas, será uma forma de os alunos vivenciarem a teoria na prática. Será uma oportunidade de eles levarem essa mensagem para casa, aos amigos e começarem a trazer materiais recicláveis para a caçamba da escola. Estamos dando início a um novo momento de trabalhar a educação ambiental com crianças, jovens e adultos em Betim”, ressalta.

Ao todo, 320 caçambas com compartimento para a separação de resíduos como papel, plástico, metal, vidro, orgânico e eletrônicos serão instaladas nas escolas municipais, creches e nas 11 Unidades de Recolhimento de Pequenos Volumes (URPV’s) da cidade.

Parcerias

A coleta deste material ficará a cargo de associações e cooperativas conveniadas junto à Prefeitura de Betim, que conduzirão os materiais para seus respectivos galpões para os processos de triagem, pesagem e venda do material. Uma percentagem, de acordo com o volume arrecadado, será destinada ao caixa escolar das instituições municipais.

“Estamos construindo todo este trabalho juntamente com a secretaria de Educação do município, debatendo e criando o projeto há alguns meses para fazer com que tanto o conceito da educação ambiental seja fortalecido, quanto a possibilidade de melhorias nas escolas por meio de uma receita que as mesmas poderão ter à medida que o Programa de Coleta Seletiva ganhar corpo e crescer”, explica o diretor de Serviços Ambientais da ECOS Ronie Von Fonseca.

Etapas

Dividido em cinco etapas, o programa será implantado na cidade de forma gradativa. Na primeira delas, as escolas municipais das regionais Alterosas e Citrolândia serão contempladas. A segunda etapa será nas regionais Centro e Norte. A terceira etapa será nas regionais PTB e Petrovale. Na quarta etapa, será a vez das regionais Teresópolis e Imbiruçu. Por fim, na quinta etapa a regional Vianópolis receberá o programa.

Confira os endereços das URPV’s de Betim

Nas URPV´s podem ser destinados restos de materiais da construção civil, galhadas de árvores, restos de capina, lixo eletrônico, madeira e vidro.

  • Betim Industrial – Rua Carlos Chagas (próximo à linha de trem);
  • Recreio dos Caiçaras – Rua 10, nº 357;
  • Jardim Perla – Avenida A (próximo ao Parque Ecológico);
  • Jardim Teresópolis – Rua Jequilé com Rua das flores;
  • Novo Amazonas – Rua São Diniz, esquina com Pedro Diniz;
  • Niterói – Rua Florianópolis, esquina com Grão Mogol;
  • Campos Elíseos – Rua Rio Amazonas (próximo a UBS Campos Elíseos);
  • Santa Inês – Rua Nossa Senhora da Penha com Rua Bonito;
  • Ingá – Rua Professor Dias Vieira (atrás do campo de futebol São Cristóvão);
  • Capelinha – Rua Espanha, 374;
  • Alterosas – avenida Juiz Marco Túlio Isaac, na altura do número 7.360
O prefeito Vittorio Medioli participou do lançamento da Coleta Seletiva na Escola Municipal Rita Maria da Silva