Betim adere ao “Tampatinhas”, projeto de troca de tampinhas para custear castração de animais de rua

0
499
Divulgação/PMB

Unir sustentabilidade com a diminuição de animais de rua. Esse é o objetivo da Prefeitura de Betim, que, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semmad), aderiu, nesta semana, ao projeto ativista “Tampatinhas”. O objetivo da ação é coletar tampinhas plásticas de objetos como garrafas PET e caixas de sucos, vendê-las e, dessa forma, custear procedimentos cirúrgicos de castração de cães e gatos de rua da cidade.   Serão mais de 30 novos pontos de coleta distribuídos em todas as secretarias da gestão municipal.

De caráter educativo e socioambiental, o Tampatinhas surgiu de forma independente, propondo e incentivando que a população de Betim colete e destine corretamente tampinhas plásticas para pontos de coleta credenciados. Elas são passadas, posteriormente, para recicladoras, gerando créditos que financiam procedimentos de castração de animais de rua. A presidente do projeto, Vanessa Mesquita, ressalta a necessidade da parceria total com a população, que tem o principal papel na iniciativa. “São necessários cerca 300 kg de tampinhas para custear um procedimento de castração e/ou esterilização. Por isso, a consciência e a boa vontade da população em contribuir é o que faz a diferença”. 

“O projeto é de extrema importância para o município, pois, além de incentivar e fortalecer a reciclagem de materiais, ele atua na causa animal e na saúde pública, oferecendo mais segurança à população e melhor qualidade de vida para os animais. Mas, para que os objetivos sejam alcançados com rapidez e eficácia, é imprescindível a mobilização de todos”, explica o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ednard Tolomeu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para saber mais sobre o Tampatinhas e todos os locais de coleta, acesse o perfil oficial do projeto no Instagram @projetotampatinhas, no Instagram.