Teatro Municipal: População aguarda retomada das obras

0
1098

Com poucas opções gratuitas de lazer, a população espera ansiosa pelo tão sonhado teatro municipal.

Aprovado no Orçamento Participativo de 2010, as obras da construção do Teatro Municipal Newton Amaral, tiveram inicio em outubro de 2011, e a previsão era que ele fosse inaugurado nove meses depois. Porém, três anos depois, o que se vê é um esqueleto do que seria o Teatro Municipal.

Enquanto isso, artistas locais não tem onde se apresentarem e exporem seus trabalhos, já à população precisa recorrer aos shoppings para assistir a peças teatrais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O projeto prevê 2700 m² de área construída e 602 lugares destinados à plateia. Também inclui sala de exposições, espaços de convivência, galeria de arte, além de toda a estrutura necessária para a realização de grandes eventos culturais.

Além de ser uma opção de entretenimento e lazer para os betinenses, que já não tem mais os grandes shows (Betim Rural, Feira da Paz, Expô Cristã). Poderia inserir o município, definitivamente, na rota nacional da cultura e se consolidar como novo cenário artístico-cultural da região metropolitana.

Oposição alega falta de vontade política

Defensor da retomada das obras do teatro, o líder da oposição na Câmara, vereador Eutair Santos (PT), afirma que hoje os shoppings tem feito o papel da Prefeitura, trazendo peças culturais para a cidade, já que o município não possui local adequado para receber programações como essas.

Para Eutair, o atual Governo logo quando assumiu deixou claro que cultura e educação não são prioridades. “O teatro não está pronto ainda por falta de vontade política da atual gestão, que não definiu isso como prioridade já no inicio do mandato” , concluiu.

Verba arrecadada com a venda de terrenos públicos poderá ser utilizada na obra

Em nota, a prefeitura de Betim informou que, com o objetivo de obter recursos para concluir a obra do teatro municipal, a atual gestão realizará processo licitatório para a venda de 15 imóveis públicos. Diante disso, quando as vendas forem efetivadas é que a administração poderá informar, mediante levantamento de custos, o valor para a finalização da construção.

Sobre uma possível parceria com a Fiat, que já havia sido cogitada, a assessoria informou que, mesmo sendo aprovada pelo Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rounet) – que permite que empresas patrocinem projetos de incentivo à cultura, por meio de renúncia fiscal (destinar parte do Imposto de Renda que deveria ser declarado à União, ser destinado ao Teatro) -, a Fiat nunca chegou a patrocinar o projeto porque não houve captação.  
 
Clique aqui e confira o projeto do Teatro Municipal Newton Amaral