Sala de Arte Silvana Nunes Palhares “Tica” é inaugurada na Casa da Cultura de Igarapé

0
223
Adeilson Andrade

A Prefeitura de Igarapé, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, com o apoio da Mineração Morro do Ipê, inaugurou nesta segunda-feira (29) a nova Sala de Arte Silvana Nunes Palhares, na Casa da Cultura, no bairro Três Poderes.

Palco de apresentações e espetáculos culturais, o local passou por ampla reforma, garantindo mais conforto para o público e para os alunos dos cursos e oficinas oferecidos na Casa da Cultura.

A inauguração contou com a presença de familiares e amigos da homenageada, a educadora física Silvana Nunes Palhares, a “Tica”, que faleceu em 2023, além do prefeito Arnaldo Chaves, o vice-prefeito Dautinho, a secretária municipal de Cultura e Turismo, Cássia Corradi, e secretários municipais e vereadores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Essa é uma simbólica homenagem a uma grande mulher que por aqui passou, e que vai ficar aqui eternizada para sempre”, comentou o vice-prefeito Dautinho.

O prefeito do município, Arnaldo Chaves, ressaltou a importância do novo espaço para a cultura de Igarapé. “Aqui vai ser um local de muita alegria, de muita transformação de pessoas, por aqui passarão muitas crianças e jovens, que vão contar com um espaço mais confortável e aconchegante”, ressaltou.

Adeilson Andrade

Saiba mais sobre a homenageada

Silvana Nunes Palhares, carinhosamente conhecida como Tica, foi casada com Adauto Martins Palhares e juntos tiveram dois filhos: Ronaldo e Ana Gabriela. Ela os educou de maneira humilde, com grande dignidade e responsabilidade.

Nascida em 21 de setembro de 1969, na cidade de Igarapé, Silvana estudou o ensino fundamental e médio, além do magistério no Colégio Estadual de Betim.

Mesmo vinda de uma família humilde, Silvana sempre carregou consigo o sonho de estudar balé. Infelizmente, na época, a única faculdade de dança existente estava localizada no estado da Bahia, e ela não teve condições financeiras para realizar seu sonho.

Apaixonada pela dança, Silvana fez cursos livres e tornou-se a primeira bailarina de Igarapé. Ela também lecionou ballet e jazz para crianças na Escolinha Casinha Feliz, e mais tarde, para a Prefeitura de Igarapé.

Descobrindo sua vocação para o ensino, Silvana iniciou os estudos para se tornar educadora física e não parou mais. Apesar das dificuldades enfrentadas, nunca cogitou desistir, conquistando assim a licenciatura e o bacharelado em Educação Física.

Silvana atuou como professora no Centro de Educação Complementar de Igarapé (CECI), e foi coordenadora do Programa Segundo Tempo, representando a cidade de Igarapé em diversas ocasiões em Brasília.

Infelizmente, mesmo após lutar bravamente pela vida, Tica faleceu em 2023, mas deixou um legado de muita humildade e amor pelo esporte, pela cultura e pela arte.

Adeilson Andrade