Prefeito Kalu realiza corte de gastos e medidas para enfrentar a crise econômica

0
1010

Crise Econômica. Prefeitura adota medidas de economia e conta com compreensão da população para manter o equilíbrio financeiro da cidade

O Brasil como um todo passa por um momento de redução de custos devido à desaceleração do crescimento econômico. A realidade do Município de Igarapé não é diferente.  Além da conjuntura econômica desfavorável, a cidade teve o repasse de recursos da empresa MMX reduzidos a zero, neste ano. A mineradora era a principal fornecedora de valores, provenientes do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) e royalties, ao município.

Esse contexto exigiu medidas por parte da Prefeitura para manter os serviços essenciais e garantir o equilíbrio financeiro da cidade. Dessa forma, desde o início de 2015, houve a redução de gastos na manutenção do município e a dispensa de quase 200 funcionários. Agora, tendo em vista o próximo semestre serão necessárias novas ações no sentido de cortar despesas. Todas as secretarias da Prefeitura estão empenhadas diante desse objetivo. Somado a isso, a compreensão da população é um fator decisivo para que a cidade caminhe rumo a retomada do crescimento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nas medidas gerais, todas as secretarias precisarão reduzir gastos nas rotinas diárias, que envolvem custos com telefonia fixa, combustível e envio de documentos via correio. No que concerne à Secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos, as principais ações serão a de parar máquinas e caminhões durante um dia da semana e reduzir os serviços de tapa buracos.  Já na área de Meio ambiente serão reduzidos serviços como jardinagem e capina química, além de suspender a contratação de caminhão pipa e o trabalho de capina convencional.

Em relação à Secretaria de Saúde, umas das principais ações será a transferência dos serviços do Centro de Especialidades Médicas e da Saúde Mental Infantil para a UBSF Central (antiga Policlínica). No setor de Educação, com o objetivo de economizar a energia, as quadras das escolas funcionarão somente até às 18h. Esse princípio será utilizado na Secretaria de Esporte e Lazer também.  O Centro de Educação Complementar de Igarapé (CECI) terá suas atividades encerradas às 18h. Além disso, o empréstimo da Casa de Cultura para eventos será temporariamente suspenso.

Nas demais Secretarias, Fazenda, Administração e Recursos Humanos, bem como Defesa Civil e Promoção Social serão aplicadas medidas como a redução de circulação de carro, com o intuito economizar combustível. Além disso, haverá a redução de duas secretarias.  A Controladoria já assumiu a Ouvidoria e o ouvidor assumiu a Secretaria de Governo. Já o secretário de fazenda assumirá a Secretaria de Administração e Recursos Humanos.

Com a baixa arrecadação, os recursos para investimentos em Igarapé provêm em maior parte do Estado. Contudo, as ações necessárias para transformar essa realidade estão bem firmadas, além de medidas de economia de gastos, a Prefeitura investe atualmente na Zona de Empreendimentos Sustentáveis (ZES). A área de aproximadamente 20 milhões de m² é destinada a receber empresas que possam impulsionar a economia da cidade. Isso, tendo em vista  questões ambientais, uma vez que todas as empresas instaladas  devem estar de acordo com normas que priorizam o uso racional dos recursos naturais.

Essas ações fazem parte do esforço da Prefeitura para manter o desenvolvimento da cidade. Segundo o prefeito de Igarapé, José Carlos Gomes Dutra “Kalu”, tais iniciativas aliadas ao entendimento da população serão a base de um futuro com melhores condições para todos.