Políticos de Bicas começam a se preparar para a disputa de 2016

0
1023

Luciano Passos (PSD), Guto Resende (DEM), João Bosco (PMDB) e Tadeu Campos
(PHS) são alguns dos possíveis nomes que irão disputar o comando da prefeitura
de São Joaquim de Bicas, em 2016.

Faltando pouco menos de um ano para as
eleições municipais, o cenário político da cidade já começa a ser
desenhado. 

O atual prefeito, Luciano Amaral (PSD), confirmou que vai tentar a reeleição,
reeditando a chapa vitoriosa de 2012, tendo ao lado o empresário Antônio Alves
de Moura (PSD), o “Baiano”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Já a
oposição terá inúmeras opções com representantes do empresariado, da advocacia
e do comércio. Segundo informações, o ex-prefeito João Bosco (PMDB) tem feito
reuniões com lideranças, reafirmando a pré-candidatura. Para ocupar a vaga como
vice de Bosco estão sendo cotados, Rodrigo da Cerâmica (PPS) e o delegado Enrique Rocha
(Pros). 

Outro possível pré-candidato é o jovem advogado Guto Resende (DEM), filho de
Fia Resende e sobrinho de Toninho Resende. Ele tem buscado potenciais
pré-candidatos a vereadores para compor a chapa. Nos bastidores políticos,
comenta-se sobre mais de dez nomes cotados para a vaga de vice, dentre eles: o
vereador Sidão da Academia (PPS), Arnaldo Batista (DEM), vereador Coelho Doido
(PV) e o ex-secretário de Saúde, Paulo Maia (sem
partido).

Outro empresário que também pretende colocar o nome na disputa é Tadeu Souza
Campos (PHS), proprietário da Expresso TS, que poderá ter como vice o comerciante
Daute Alvim (PEN) ou o vereador Laerte Sales (PRTB). De acordo com Tadeu, sua candidatura conta com apoio do empresário Vittorio Medioli.

Adeilson Andrade deve assumir presidência da Rede, partido de Marina Silva

O recém-criado partido Rede Sustentabilidade, que tem a ex-senadora Marina
Silva como idealizadora, pode contar com candidaturas para vereador e para prefeito
em São Joaquim de Bicas. É que existe um convite da direção regional do partido
para que o repórter Adeilson Andrade (Adeilson do Jornal) assuma a executiva
municipal e prepare a Rede para a disputa municipal, lançando candidaturas a
vereador e a prefeito. “Estamos discutindo com a direção da Rede a
possibilidade de trazer o partido para São Joaquim de Bicas, com a intenção de
disputar cadeiras no Legislativo e quem sabe a direção do Poder Executivo”,
comenta Andrade.

Eleições de 2016 terão regras diferentes

A partir de agora, os interessados em concorrer às eleições poderão se filiar
até seis meses antes do pleito, ou seja, terão até março do ano que vem para
decidir o partido em que vão candidatar. Anteriormente, esse prazo era de um
ano antes do pleito.

 

Campanha mais curta

Com a nova lei, também foi reduzido o período da campanha eleitoral, passando
de 90 para 45 dias, a partir de 2016. Para o repórter político Adeilson
Andrade, a redução do tempo de campanha traz vantagens e desvantagens na disputa
eleitoral. Dentre os benefícios estão a redução de custos com campanhas e o
fato de que os candidatos serão levados a priorizar o corpo a corpo com os
eleitores.

Outra mudança na legislação eleitoral foi a proibição de doação de pessoas
jurídicas a partidos políticos e candidatos. A lei, com as novas regras, foi
publicada no Diário Oficial da União, no dia 29 de setembro deste ano.