Melhor maternidade pública de Minas é entregue à população de Contagem

0
1518

Atual gestão inaugura o pronto atendimento infantil e o terceiro
andar do Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus, após
sete meses de governo e investimentos de cerca de R$ 3 milhões.

O dia sete de agosto entra para a história de Contagem como o dia em que o Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus foi entregue à população com 100% de sua capacidade em funcionamento. Nessa data, em evento marcado pela emoção, com auditório e saguão lotados, cerca de 200 pessoas participaram da cerimônia de abertura do pronto atendimento pediátrico do CMI, que irá atender a casos de urgência e emergência de crianças de zero a 13 anos em ambiente adequado.

A cerimônia marcou também a abertura oficial do terceiro andar da maternidade, que se encontrava fechado desde que o CMI foi inaugurado, no ano passado, e só passou a funcionar nos últimos dias. Após vultosos investimentos da atual gestão, a ala pediátrica do Complexo Hospitalar, que funcionava no Hospital Municipal (HMC), foi transferida para o terceiro andar do CMI. A capacidade da unidade saltou de 44 para 171 leitos, um aumento de quase 400%. A integração dos cuidados em saúde voltados à mulher e à criança em um só local e todo esse investimento vem fazendo com que o CMI vá se firmando como referência na saúde materno-infantil.

O prefeito Alex de Freitas destacou que, no ano passado, apenas 25% da maternidade estava em funcionamento. “O limite da vida é a morte. Porém, enquanto houver esperança, não faltarão recursos para salvar vidas no CMI, a melhor maternidade pública do estado de Minas Gerais. Cada pequeno contagense que nascer aqui será do tamanho dos seus sonhos. Estamos de portas abertas não só para receber os moradores de Contagem, porque todas as mães e pais, pobres ou ricos, são bem-vindos aqui. O futuro da nossa cidade nasce aqui” , afirmou o prefeito.
 
Unidade

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A maternidade passa a contar com nove leitos de pronto atendimento pediátrico, 34 de pediatria, dez de UTI pediátrica, 20 de UTI Neonatal, 20 de UCI Neonatal, dez de UCI Canguru e seis salas de pré-parto, parto e puerpério (PPP). Além disso, serão 62 leitos de alojamento conjunto.

Para que a unidade passasse a funcionar com capacidade máxima, foi preciso consertar todo o sistema de ar condicionado e de aquecimento de água da maternidade, bem como construir uma central de gases medicinais. Também foram feitos investimentos na aquisição de equipamentos, insumos e em reformas estruturais do Complexo Hospitalar. Além disso, mais servidores foram contratados. Ao todo, em sete meses de governo, foram investidos cerca de R$ 3 milhões no Complexo Hospitalar de Contagem, que engloba a maternidade e o HMC.