Mais de 70% aprova o governo de Vittorio Medioli, diz pesquisa da TV Record

0
1041

Aprovação de 73% da população de Betim turbina candidatura de Medioli ao governo de Minas Gerais

Após pouco mais de sete meses à frente da Prefeitura de Betim, a administração do prefeito Vittorio Medioli (PHS) é aprovada por 73,1% da população do município, segundo levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas divulgado nesta quarta-feira (19) pela Record Minas TV.

A alta aprovação coloca o prefeito-empresário na disputa que já começou a ser travada pelo governo de Minas Gerais com vistas à eleição do ano que vem. Nos dois cenários trabalhados pelos pesquisadores para detectar a expectativa dos eleitores de Betim em relação à eleição para o executivo estadual, Medioli lidera com folga sobre seus eventuais oponentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Num desses cenários, ele tem 45,7% das preferências do eleitorado contra 16,3% do governador Fernando Pimentel (PT), que vem em segundo lugar. O ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB) aparece em terceiro com 7,1%, à frente do senador tucano Aécio Neves (6%), do deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB) com 3,5% e do ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Dinis Pinheiro (PP) que tem 2%. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot (sem partido) assim como o empresário Salim Mattar tiveram seus nomes testados. Janot foi citado por 1,8% dos entrevistados e Salim por 0,2%.

Medioli está também em primeiro lugar em outro cenário. Ele tem 50,5% contra 18,8% de Pimentel. Depois, bem atrás aparecem Janot com 2,7%, Dinis (2,6%), o empresário Josué Gomes da Silva (PMDB) (1,8%), o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Robson Andrade (1,2%), o ex-prefeito de Juiz de Fora Tarcísio Delgado (PSB) (0,6%) e o empresário Vicente Falconi (0,6%).

Governo tem avaliação positiva

Embora o percentual dos que desaprovam a atual gestão de Betim seja de 22,4%, para 56,5% dos eleitores da cidade ela é considerada melhor do que a de Carlaile Pedrosa (PSDB), que antecedeu Medioli na Prefeitura de Betim. Um percentual de 29,9% a considera igual e apenas 8,7% a julgam pior que a administração do tucano.

Mais da metade dos eleitores (57,5%) não souberam citar alguma obra ou medida que tenha beneficiado a população de Betim nesses primeiros sete meses de 2017. porém, entre os 42,5% que souberam citar, 15,2% apontaram investimento em saúde; 8,7% pavimentação ou arrumação de ruas ; 6,8% investimentos em limpeza pública; 3,5% investimentos em educação; 2,7% combate ao desemprego;2,7% canalização de rio; 2,1% arrumando a Prefeitura; 1,1% pagando contas; e 8,1% mencionaram outros.

A pesquisa elaborada pela Paraná Pesquisas ouviu 700 eleitores no período de 12 a 15 de julho. O grau de confiança da sondagem é de aproximadamente 95% e a margem de erro de 4%, para mais ou para menos.