Igarapé: Devido a escassez de água, Copasa pede colaboração da população

    0
    862

    Igarapé é uma das cidades mineras onde a crise hídrica é mais acentuada e terá campanhas de uso consciente da água. Essas ações estão suspensas em razão do período eleitoral, mas a Copasa conseguiu uma autorização do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

    Em nota enviada ao Portal Agita Betim e Região, a Copasa esclareceu que Igarapé é abastecida por dois sistemas produtores ““ o córrego Estiva, responsável pelo atendimento de 35% da cidade, e o sistema Rio Manso, que abastece os outros 65%. No entanto, o longo período de estiagem reduziu a vazão do córrego Estivas, provocando intermitência no abastecimento da cidade.

    Mudança de hábitos pode minimizar o problema

    CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

    Ainda de acordo com a Companhia, para atendimento à população, a empresa tem realizado manobras operacionais no sistema. Mas a colaboração de todos os moradores de Igarapé é importante para enfrentar esse período de estiagem.

    Mudanças simples de atitude fazem toda a diferença: lavar o carro com balde de água no lugar da mangueira; deixar a torneira fechada enquanto se escova os dentes; tomar banhos rápidos, suficientes para a higiene corporal; aguar plantas com regador; e não lavar o passeio com água tratada.

    Copasa investirá 10 milhões em obras

    A solução definitiva do abastecimento se dará com as obras de ampliação do sistema de água de Igarapé, cujo edital de licitação será publicado até final de setembro de 2014. Com recursos da ordem de R$ 10 milhões, as obras preveem a ampliação da reservação de água no município em mais de 1,4 milhões de litros, além da implantação de mais 13,5 quilômetros de adutoras de água tratada e de novas estações de bombeamento para atendimento as partes mais altas da cidade.

    Racionamento

    Questionada se o município pode
    sofrer racionamento de água, a Companhia não informou.

    Foto: Amanda Costa