Conselho de Ética da Câmara abre processo contra André Janones por suposta ‘rachadinha’

0
58
Renato Araújo/Câmara dos Deputados

Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados instaurou processo contra o deputado André Janones (Avante-MG) nesta quarta-feira (13). Apresentada pelo PL, a representação acusa Janones de exigir parte do salário de funcionários que trabalham em seu gabinete – prática popularmente conhecida como “rachadinha”.

A denúncia contra André Janones tem por base o áudio de uma reunião divulgado pelo site Metrópoles, no qual o deputado propõe as contribuições. Em entrevista ao portal UOL e em postagens no “X” (antigo Twitter), o deputado afirmou que não fez nada errado. Disse que, em 2019, início da legislatura passada, antes de tomar posse como deputado federal, propôs uma vaquinha aos futuros funcionários do seu gabinete. Segundo ele, participaria quem quisesse e daria o valor que quisesse. Ele mesmo disse que participaria. O dinheiro arrecadado seria utilizado para pagar dívidas de todos eles feitas na campanha de 2016, quando concorreu a prefeito de Ituiutaba (MG), tendo sido derrotado.

Janones disse que esses futuros assessores que estavam na reunião eram um grupo de amigos que se reuniram em 2016 e bancaram a candidatura dele a prefeito, e todos ficaram endividados. Ao ser eleito deputado, ele disse que daria a esses amigos salários mais altos que aos demais assessores e propôs essa vaquinha para pagar as dívidas de todos. Ele afirmou que a vaquinha foi vetada por sua advogada e, embora não considera que fosse ilegal, nenhum dinheiro foi arrecadado ou gasto por ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

*Com informações de Agência Câmara