Betim vai duplicar a capacidade operacional da hemodiálise

0
1103

Após negociações com o governo do Estado, a Secretaria Municipal de Saúde de Betim conseguiu, na última quinta-feira (2), o credenciamento de um novo salão de hemodiálise para o município. O novo espaço vai funcionar dentro do Hospital Público Regional de Betim (HPRB) e tem previsão de ser inaugurado ainda este ano.

“Betim já conta com um salão para hemodiálise com 36 máquinas, que atendem a 210 pacientes. Com a abertura de um novo espaço, essa capacidade será duplicada. Ou seja, poderemos atender a mais de 400 usuários do SUS que necessitam desse tipo de tratamento”, explica o secretário municipal de Saúde, Guilherme Carvalho. O financiamento do serviço será feito conforme produção da unidade. “O custeio será por meio de recursos do Ministério da Saúde. Os repasses vão ocorrer quando o novo salão entrar em funcionamento e de acordo com a produção e o número de atendimentos”, afirma.
 
Além da duplicação do número de vagas, também haverá aumento no número de consultas especializadas com nefrologistas. O intuito é atender a demanda de Betim e da região em um novo ambulatório. Há ainda a expectativa da ampliação do serviço agilizar os procedimentos para colocação de fístula – necessidade comum entre os pacientes da hemodiálise.
 
Melhoria da assistência
 
O credenciamento, que foi autorizado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) a pedido da prefeitura, além de atender a uma antiga reinvindicação de pacientes e funcionários, vai promover a melhoria na assistência em saúde e também na qualidade de vida dos usuários que aguardam vagas para o tratamento em Betim. Atualmente, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 80 pacientes aguardam uma vaga fixa, 14 estão internados para fazer a diálise e mais de 90 tem que ir para outros municípios para realizar o tratamento.
 
Para Waldemar Batista de Freitas, paciente da hemodiálise há 35 anos, a ampliação do número de vagas vai resultar em mais comodidade e segurança.  “Além de dependerem da hemodiálise, entre os pacientes há muitos idosos, cadeirantes e deficientes visuais. Espero que o novo salão ofereça o serviço com a mesma qualidade do atual, que é ótima. Já percorri outros serviços na região metropolitana e posso afirmar isso”, diz.
 
Estrutura atual do setor de Hemodiálise em Betim:

– 36 máquinas + 1 sala de isolamento (equipamentos fixos).
– 210 pacientes atendidos em três turnos.
– 2 máquinas específicas para atendimento a pacientes internados no hospital. Essas máquinas são deslocadas para atendimento ao paciente no leito. Ex.: o paciente realiza a hemodiálise no leito do CTI.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE