Betim promove capacitação de 455 Agentes Comunitários de Saúde para atuar no combate ao Aedes aegypti

0
114
Divulgação / PMB

Em iniciativa inédita, a Prefeitura de Betim capacitou todos os 455 agentes comunitários de saúde (ACSs) da cidade para atuar no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses dengue, zika e chikungunya. Os profissionais serão preparados para, durante as visitas domiciliares, fazerem a vistoria do imóvel, buscando possíveis depósitos de ovos e larvas do mosquito, além de orientar os moradores sobre a importância de não deixar água parada – trabalho diariamente realizado pelos agentes de combate a endemias (ACEs). A capacitação, organizada pelas Diretorias de Vigilância e Operacional da Secretaria de Saúde, aconteceu na última sexta-feira (19), no auditório do Centro Administrativo.

“Nosso objetivo é unir forças no combate ao Aedes aegypti, principalmente neste período em que as arboviroses mais preocupam Betim, o Estado e o país. A participação da população nas ações de combate ao mosquito é mais importante do que nunca, uma vez que 95% dos focos são encontrados dentro das residências. Por isso, pedimos a todos que continuem colaborando com o trabalho dos agentes de endemias, que agora contam com o reforço dos ACSs”, explica o diretor operacional da Secretaria Municipal de Saúde, Nilvan Baeta. 

Os ACSs são uma importante força de trabalho que, ao ser integrada às atividades dos agentes de combate a endemias (ACEs), ampliará as ações de mobilização da população no combate ao Aedes aegypti. As duas categorias possuem vínculo estratégico com o território e a comunidade, por isso, juntas, poderão desenvolver melhor as atividades, potencializando o trabalho de controle da infestação do mosquito em todo o município. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

*Com informações de PMB