Betim: Acordo entre municipio e Amil vai possibilitar construção de centro hospitalar

0
1295

Protocolo
dará início a projeto pioneiro de saúde no município

O Programa
de Acesso e Incentivo à Saúde (Pais), projeto pioneiro elaborado pela
Prefeitura de Betim em 2013, deu, nessa terça-feira (18), seus primeiros
passos. É que o município e a Assistência Médica Internacional SA (Amil)
assinaram um protocolo de intenções que prevê, dentre outras ações, a
construção do primeiro Centro de Atendimento Hospitalar Integrado (CAHI) do
município, que será erguido pela operadora de saúde. O documento, assinado pelo
prefeito em exercício Waldir Teixeira e pelo diretor executivo do grupo Amil,
Alfredo Cardoso, estabeleceu um prazo de 20 dias para que as partes preparem um
plano de ação para colocar em prática os dispositivos do projeto. Para isso,
uma comissão formada pelos secretários de Gabinete, Saúde e adjunto da Saúde, e
três representantes da Amil será constituída pelo Poder Executivo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

No CAHI, a
Amil deverá disponibilizar pronto-socorro, laboratório de análises clínica e
radiológica, setores de pediatria, obstetrícia e clínica geral. O centro de
atendimento também contará com equipamentos para a realização de diversos
exames, como radiografia, ultrassonografia, tomografia, mamografia, dentre
outros. Além disso, o CAHI contará com 160 leitos e oferecerá atendimento de
média complexidade. A área onde o local será construído, que será doada pela
prefeitura, ainda não foi selecionada. Conforme assinalou o protocolo, o local
tem início de funcionamento previsto para o primeiro semestre de 2014.

 

Conforme o
procurador geral do município, Lucas Cruz Neves, o Pais busca atender a 90% das
necessidades imediatas de usuários que demandam procedimentos de média
complexidade. De acordo com ele, o projeto vai possibilitar a “fixação” de
profissionais de saúde na cidade. “É uma operadora que tem parceria com um
grande hospital de Belo Horizonte, que é o Mater Dei, e que, sem dúvida alguma,
vai atrair e manter bons especialistas em Betim. Uma vez aqui, esses
profissionais poderão atuar também na rede municipal de saúde” .

 

O procurador
salientou ainda que, em decorrência da estrutura moderna do CAHI, o usuário
terá um diagnóstico completo em curto prazo. 

De acordo com a assessoria da AMIL, a iniciativa da assinatura do Protocolo, objetiva estudar as condições apresentadas pela Prefeitura,
visando a implantação de uma estrutura de atendimento nos padrões de
qualidade e excelência Amil no município.

Pais

O Pais
demanda a convergência de quatro agentes: o município, operadoras de saúde que
tenham capacidade para adquirir até 65 mil assegurados, empresas privadas com
até 250 funcionários e companhias de construção civil. A prefeitura participa
do programa arcando com até 50% do custo dos planos, enquanto as empresas
liquidam 40% do valor e o restante, que também pode chegar a 50%, fica por
conta do funcionário, sendo que o índice atribuído a este e ao município fica
condicionado ao salário do trabalhador – quanto maior a remuneração, maior a
participação do mesmo no custeio do plano.

 

Além de
arcar com parte dos convênios, o município também concederá os terrenos para a
construção dos centros de atendimento.

O objetivo
do programa é facilitar o acesso a um plano de saúde completo, no qual seu
custo mensal é partilhado entre empregador, empregado e o município, que será
compensado com a diminuição do fluxo intenso da rede pública de saúde e a vinda
de mais profissionais de saúde.

 

Conforme o
prefeito em exercício, Waldir Teixeira, o município possui um gasto médio de
mais de R$ 1.500 por habitante na área de saúde. “Com o programa, conseguiremos
economizar, desafogar o SUS e propiciar mais qualidade de vida aos
cidadãos” .