Após nascer com menos de cinco meses, menor bebê de Contagem recebe alta

0
1234

Após nascer com menos de cinco meses, menor bebê de Contagem recebe alta

O pequeno guerreiro saiu da maternidade com quase 3,6 quilos. Foto: Geraldo Tadeu

A vida é um sopro. A frase parece clichê, mas é a descrição perfeita para o início da história do pequeno Yuri Gabriel Sales Souza. Ele nasceu em 8 de julho de 2017 no Centro Materno-Infantil Juventina Paula de Jesus, em Contagem, com apenas 23 semanas e seis dias, ou seja menos de cinco meses de gestação. Pesava 500 gramas e media 21 centímetros.

A superação deste pequeno guerreiro, como ele passou a ser chamado pela equipe da maternidade, emociona todos os envolvidos nos cuidados recebidos por Yuri em mais de seis meses internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) Neonatal. Mesmo com tanta fragilidade, o bebezinho enfrentou infecções, hemorragias e várias complicações de um recém-nascido prematuro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na luta pela vida, Yuri foi vencendo etapas até conseguir respirar sem a ajuda de aparelhos e a sugar. Nesta quinta-feira (18), o pequeno guerreiro, agora com quase 3,6 quilos e 51 centímetros, recebeu alta para finalmente ir para casa. Ele deixou a maternidade nos braços da mãe, Lidiane Sales Souza.

“Um verdadeiro milagre”. Essas são as palavras de Lidiane, que traduzem o final feliz de uma longa batalha do menor bebê nascido no Centro Materno-Infantil de Contagem. “Nosso caminho até aqui foi muito difícil, passamos por muitas coisas, mas pelo meu filho aprendi a não olhar pra trás, a seguir sempre em frente, com positividade, desistir nunca foi uma opção. Conheci verdadeiros anjos na nossa vida, neste lugar fiz muitos amigos e, acima de tudo, sou grata a Deus e a cada um destes profissionais. Agora estou pronta para a próxima batalha, e muito bem amparada”, comemora a mãe.

A pediatra, neonatologista e intensivista Aurora Maria Fernandes de Souza Fachi acompanhou desde o início o pequeno Yuri e ficou muito emocionada ao vê-lo ir para casa. “Chegou o dia de ir embora e o que nos deixa mais feliz, além da alta, é que o Yuri pode ir pra casa sem precisar de oxigênio artificial.. Normalmente, bebês muito prematuros acabam tendo alta com essa necessidade. Mas ele acompanha tudo, sorri, tem um quadro neurológico bom para a idade dele, é um vencedor. Agora é aprender outras etapas e seguir o acompanhamento na rede hospitalar”, destacou.

Com muita vontade de viver, Yuri deixa o Centro Materno-Infantil nos braços da mãe

Nova estrutura

O superintendente do Complexo Hospitalar de Contagem, João Pedro Mauriti Machado, ressalta que esta quinta-feira é um dia histórico para a maternidade. “Quando assumimos a gestão, em janeiro do ano passado, a maternidade não funcionava plenamente. Os bebês ficavam numa ala do Hospital Municipal totalmente inadequada, com infiltração e inúmeros problemas. O Yuri foi o primeiro bebê a ser trazido para o CTI Neonatal. Fizemos praticamente um plano de contingência para removê-lo, envolvendo toda a equipe médica. Talvez, se ele tivesse continuado lá, não estaria saindo tão bem. É muito gratificante presenciar esse dia”, disse.

O Centro Materno-Infantil tem capacidade para receber bebês como Yuri e outros casos que precisam de cuidados específicos. A Unidade de Cuidados Progressivos Neonatal do Complexo Hospitalar compreende o CTI Neonatal, UCI Neonatal e a ala Canguru.

 

Por: Vanessa Trotta