Após audiência pública Câmara estuda abrir CPI da Copasa

0
1165
A audiência contou com a presença do deputado Estadual Fabiano Tolentino.

Um dos temas abordados na audiência foi a falta d’água por duas semanas, além da falta de tratamento do esgoto e abastecimento de água em bairros mais distantes do Centro.

O não cumprimento do contrato assinado com o município há mais de uma década e o descaso da Copasa foram temas da audiência pública realizada pela Câmara Municipal de Igarapé, no último dia 29.

Durante a audiência parlamentares e líderes comunitários puderam manifestar insatisfação quanto ao serviço prestado pela Companhia de Saneamento Básico. Segundo eles, a Copasa cobra a taxa de manutenção de esgoto, mas o serviço não é prestado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo o vereador Leandro Barbado, autor do requerimento para realização da audiência, a insatisfação com a estatal se iniciou após o rompimento da adutora, que deixou alguns bairros de Igarapé por mais de uma semana sem abastecimento de água.

Ainda segundo o parlamentar, a Copasa assinou um contrato de concessão em 2001, que previa a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto até 2014, porém até o momento não foi dado nem ao menos uma posição sobra data de entrega da obra.

“Continuarei cobrando para que a Copasa cumpra com suas obrigações junto ao município”. Vereador, Leandro Barbado, autor do requerimento de realização da Audiência Pública da Copasa

Companhia cobra por serviço que não entrega

A Copasa cobra a taxa de esgoto dos moradores de Igarapé, entretanto ter tratamento de esgoto e água encanada na maioria dos bairros do município é um privilégio. Em muito dos bairros, o abastecimento é feito por caminhão pipa cedido pela prefeitura, mesmo sendo isso uma obrigação da estatal.

CPI da Copasa

Ao final da audiência pública o vereador Caio Campos sugeriu que a Câmara crie uma CPI para investigar o descaso da Copasa e o descumprimento do contrato assinado com o município.

Com a palavra, a Copasa.

Em nota a Copasa enviada ao Portal Agita informou que a previsão para iniciar as obras da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Igarapé é no segundo semestre de 2018.

A Companhia ainda esclareceu que aguarda a liberação dos recursos que estão sendo captados junto ao banco alemão, KFW.